Novo marcador genético pode ajudar a diagnosticar câncer de próstata agressivo

Por setembro 4, 2018Blog ‘Chromosome News’
teste genetico - marcador genetico - Genoma humano

Câncer de Próstata. Foto: Projeto Genoma Humano EUA

Cientistas descobriram uma relação entre certas mutações genéticas e a agressividade do câncer de próstata, o risco de desenvolver a doença e as menores taxas de sobrevivência dos pacientes. O gene, chamado ANO7, poderia desempenhar um papel vital na melhoria do diagnóstico de pacientes com câncer de próstata. A cada surgem mais de 50 mil novos casos e 11 mil mortes ocorrem devido ao câncer de próstata, no Reino Unido.

Até o momento, não existe meios para diagnosticar as formas mais agressivas do câncer de próstata nos estágios iniciais. Mutações genética, como as que foram reveladas neste estudo, podem levar ao desenvolvimento de testes de diagnósticos precisos que levarão a tratamentos melhores e mais rápidos.

Os pesquisadores estudaram o DNA de mais de 1.700 pacientes de câncer de próstata, e um número comparável de homens saudáveis, para identificar mutações genéticas associadas à doença. Eles estavam interessados principalmente em estudar mutações no gene ANO7, pois as pesquisas anteriores sugeriram que este seria o gene de maior interesse no câncer de próstata.

“Descobrimos que pequenas alterações no gene ANO7 aumentam o risco de câncer de próstata agressivo. Uma das maiores necessidades atuais não atendidas no tratamento do câncer de próstata é o diagnóstico precoce de cânceres agressivos. O teste genético para ANO7 poderá ajudar a identificar esses pacientes mais cedo e pode trazer novas oportunidades para a oncologia de precisão no câncer de próstata “, diz o principal autor do estudo, a professora Johanna Schleutker, do Instituto de Biomedicina da Universidade de Turku, na Finlândia.

Os pesquisadores descobriram uma particular mutação genética que se correlacionou com o risco aumentado de desenvolver o câncer de próstata, bem como a gravidade da doença. Eles também encontraram uma outra mutação, relacionada à menor sobrevida desse tipo de câncer agressivo.

Análises de amostras de tecido de tumores de próstata revelou que as mutações no ANO7 foram associadas à maior atividade deste gene, sugerindo que a função biológica da ANO7 pode desempenhar um papel importante na explicação da agressividade desse tipo de câncer.  A função do gene ANO7 não é ainda totalmente compreendida, mas pesquisas adicionais podem levar a novos caminhos para o tratamento da doença.

Embora o estudo tenha envolvido um grande número de pessoas, ele tem seus limites, pois restringiu-se a uma população caucasiana do norte da Europa. Mais pesquisas, envolvendo outras informações demográficas, são necessárias para validar os resultados. A pesquisa foi publicada no International Journal of Cancer.

Referência: Elina Kaikkonen et al, ANO7 is associated with aggressive prostate cancer, International Journal of Cancer (2018). DOI: 10.1002/ijc.31746

Publicação: International Journal of Cancer

Fonte: University of Turku

 

angela

Autor angela

More posts by angela

Digite um comentário