Anemia falciforme é uma forma de anemia hereditária – uma condição na qual não há glóbulos vermelhos suficientes no sangue para carregar o oxigênio através do corpo.   anemia-falciforme

Normalmente, as células vermelhas do sangue – os glóbulos vermelhos – são flexíveis e redondas, e se movem facilmente nos vasos sanguíneos. Na anemia falciforme, as células vermelhas tornam-se rígidas e viscosas, e tem um formato de ‘lua crescente’, ou de foice (daí o nome ‘falciforme’).

Estas células de formato irregular podem empacar nos pequenos vasos sanguíneos, o que pode diminuir ou mesmo bloquear o fluxo do sangue e de oxigênio para as diversas partes do corpo.

A causa da anemia falciforme é uma mutação genética, responsável pela má formação das células. O gene alterado é transmitido pelo pai e pela mãe. Se for transmitido apenas pelo pai, ou pela mãe, a criança não manifestará a doença, mas carregará a herança genética que poderá ser transmitida para os seus filhos.

Sinais e sintomas

Aparecem geralmente por volta dos 4 anos de idade e podem incluir:

Anemia. As células falciformes são frágeis. Elas se quebram e morrem, deixando a pessoa com baixa contagem de glóbulos vermelhos. As células vermelhas do sangue normalmente vivem por cerca de 120 dias e, depois de morrerem, precisam ser repostas. No entanto, as células falciformes morrem após 10 a 20 dias de vida. O resultado é uma crônica falta de glóbulos vermelhos, chamada anemia. Sem suficiente número de células vermelhas no sangue circulante, o corpo não consegue obter o oxigênio necessário para sentir-se energizado. É por isso que a anemia causa fadiga.

Episódios de Dor. Crises de dor são o maior sintoma da anemia falciforme. A dor se desenvolve quando as células em formato de meia-lua/foice bloqueiam o fluxo do sangue nos vasos mais finos no peito, abdômen e juntas. Pode também ocorrer dor nos ossos. A dor varia em intensidade e dura de algumas horas a algumas semanas. Algumas pessoas tem apenas alguns episódios de dor. Outras sofrem várias crises no ano. Se a crise é muito severa, é preciso hospitalizar o paciente.

Síndrome Mão-Pé. Mãos e pés inchados podem ser o primeiro sinal de anemia falciforme em bebês. O inchaço é causado pelos glóbulos vermelhos falciformes que bloqueiam o fluxo de sangue para as mãos e pés.

Infecções Frequentes. As células falciformes podem prejudicar o baço, um órgão que luta contra as infecções. Isso faz com que o paciente seja mais vulnerável a infecções. Os médicos geralmente dão antibióticos às crianças portadoras de anemia falciforme para prevenir infecções mais perigosas, como a pneumonia.

Atraso no crescimento. Os glóbulos vermelhos levam oxigênio e nutrientes necessários para o crescimento. A falta de células vermelhas saudáveis pode levar a um atraso no crescimento em crianças, bem como da puberdade nos adolescentes.

Problemas de visão. Algumas pessoas com anemia falciforme tem problemas de visão. Os vasos sanguíneos finíssimos que levam sangue aos olhos podem ficar entupidos com as células falciformes. Isso pode danificar a retina – a porção do olho que processa as imagens.

Tratamento

Não existe cura para a maioria das pessoas com anemia falciforme. No entanto, alguns tratamentos podem aliviar a dor e prevenir problemas de saúde associados à anemia falciforme.